Marmuthe aproveitou para destacar ações de seu mandato no sentido de garantir e ampliar direitos das pessoas com deficiência

Fazendo alusão ao Dia Nacional da Pessoa Surda, celebrado no último domingo (26), o vereador Marmuthe Cavalcanti (PSL) destacou ações de seu mandato no sentido de garantir e ampliar direitos da pessoa com deficiência. Ele foi o segundo parlamentar a se pronunciar na tribuna da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), na sessão desta quinta-feira (30).

Marmuthe Cavalcanti fez um resgate a uma Indicação de sua autoria aprovada na legislatura passada, estabelecendo a criação e instalação de uma escola bilíngue. “Sabemos a importância que tem esse equipamento na formação educacional das pessoas com deficiência auditiva”, destacou o vereador se referindo ao modo de ensino baseado no aprendizado da Língua Brasileira de Sinais (Libras) como primeira língua e o português escrito como segunda.

De acordo com o parlamentar, o equipamento é necessário para que as necessidades dessas pessoas sejam atendidas com excelência. “A Libras é o maior e principal meio de comunicação dessas pessoas e deve ter um olhar especial por parte do poder público no que diz respeito a oportunizar espaços, meios e mecanismos para que elas tenham suas necessidades atendidas. Essas medidas são essenciais para terem uma vida normal ou igualitária nas oportunidades que a vida oferece, enfrentando as dificuldades com muito mais condições”, afirmou Marmuthe destacando que os surdos ainda sofrem com exclusão social e falta de acessibilidade.

O parlamentar ainda cobrou o cumprimento de Resolução de sua autoria que institui o tradutor e intérprete de Libras nas sessões realizadas pelo Legislativo Municipal. “A medida cria na Casa a presença do profissional de intérprete de Libras presentes nas sessões para que as pessoas com deficiência auditiva possam ter conhecimento de fato do que está acontecendo na Casa, para que eles possam interagir e discutir os assuntos debatidos”, enfatizou o vereador afirmando que na sessão de hoje foi aprovado requerimento para que a Mesa Diretora possa colocar em prática o dispositivo.

O vereador Zezinho Botafogo (Cidadania) afirmou que teve medida aprovada também nesse sentido em 2008 e que por um tempo foi colocada em prática. “Tivemos posse de vereadores, prefeito e nosso trabalho legislativo do dia a dia com profissionais levando as informações através dos sinais”, destacou o parlamentar sugerindo o trabalho em conjunto dos parlamentares para trazer de volta a prática na Casa.

Odon Bezerra (Cidadania) parabenizou Marmuthe pela bandeira levantada, lembrando de quando instalou o Procon Municipal de João Pessoa, também foi lançado o Código de Defesa do Consumidor em Braille. “Uma lei, para que seja justa, tem que tratar desigualmente os desiguais a fim de que tenham acesso ao serviço público, à televisão, e que possam se sentir incluídos na sociedade. Esse é o papel desta Casa e do mandato que Vossa Excelência desempenha”, afirmou Odon Bezerra.

Clarisse Oliveira / Secom-CMJP